As métricas das redes sociais não têm de ser uma dor de cabeça2020-06-01T17:57:54+00:00

Project Description

As métricas das redes sociais não têm de ser uma dor de cabeça

12 Junho, 2020

Segundo dados da Eurostat publicados em fevereiro de 2019, 1 em cada 2 empresas em Portugal usavam as redes sociais. Estes valores só comprovam que são plataformas extremamente valorizadas no meio empresarial e no mundo dos negócios.

Mas há um desafio que surge do uso alargado das redes sociais pelas empresas: como analisar se a estratégia que estamos a implementar nas redes está a ter resultados positivos, a atingir os nossos objetivos ou a chegar aos nossos atuais e potenciais clientes?

Ora, as redes sociais estão, hoje, muito preparadas para serem utilizadas para fins comerciais e fornecem-nos inúmeros dados acerca do impacto da página que gerimos, das nossas publicações ou dos nossos anúncios. Acontece que esta multiplicidade de métricas disponibilizadas pode, por vezes, transformar-se numa dor de cabeça, se não soubermos o que é, de facto, relevante e o que não terá tanto interesse em ser avaliado.

A MEDIA TAILORS traduziu, por isso,, o significado das 5 métricas principais que deve ter em atenção quando estiver a analisar os resultados do Instagram ou do Facebook da sua empresa.

Likes e Followers

São dois parâmetros simples de compreender e são aqueles que nos permitem ter uma ideia geral de como o nosso público está a reagir ao conteúdo partilhado e à estratégia que temos implementada.

Um aumento no número de seguidores ou de gostos na sua página, significa, por norma, que o seu conteúdo está a funcionar e a ter sucesso nas redes.

Importa, ainda, destacar o número de seguidores ou gostos efetivos. Este número obtém-se através do seguinte cálculo:

Soma de novos seguidores - Soma dos que deixaram de seguir = Seguidores efetivos

Alcance

O alcance permite contabilizar o número de pessoas a quem chegou o conteúdo da sua página. Pode ser medido publicação a publicação ou contabilizar-se o total da página.

O alcance tem duas subcategorias: alcance pago e orgânico. Se costuma recorrer a anúncios nas redes sociais, deve estar familiarizado com estes conceitos. Caso ainda não tenha decidido dar esse passo, nós esclarecemos.

O alcance pago é aquele que resulta das promoções das suas publicações nas redes, ou seja, da criação de anúncios. Por sua vez, o alcance orgânico corresponde ao número de pessoas que a sua página ou publicações atingiram sem recurso a conteúdo pago, ou seja, o número de pessoas que viram o seu conteúdo apenas pelo facto de o ter partilhado na sua página.

Pode saber-se o alcance pago, o total e o orgânico através dos dados disponibilizados pelas redes, sem necessidade de os contabilizar um a um.

Uma nota importante é que o número total do alcance não corresponderá, necessariamente, à soma do pago e do orgânico, pelo facto de a mesma pessoa pode ser alcançada através destas duas vertentes de conteúdo.

Impressões

As impressões traduzem-se no número de vezes que o conteúdo de uma página apareceu na tela ou no feed de uma pessoa.

Uma vez mais, dividem-se em orgânicas e pagas e os seus valores são disponibilizados pelas plataformas.

Interação

Finalmente, a quinta métrica que devemos ter em conta ao analisarmos as redes sociais é a interação, que contabiliza o número de vezes que as pessoas interagem com a publicação, seja através de gostos, comentários, partilhas ou de outras ações, no caso do Facebook, ou através de visitas ao perfil e toques em stickers, no caso do Instagram.