Publicidade e Assessoria de Imprensa: luta de titãs2020-09-25T11:22:24+00:00

Project Description

Publicidade e Assessoria de Imprensa: luta de titãs

15 Outubro, 2020

Publicidade e Assessoria de Imprensa podem ambas fazer parte da estratégia de divulgação de uma marca, mas, afinal, que diferenças há entre estes dois ramos da comunicação e quais as vantagens e desvantagens de cada um?

Publicidade

A publicidade tem como propósito vender um produto ou serviço do modo  mais apetecível possível, sendo o objetivo deste ramo a compra daquilo que é publicitado, ao procurar enaltecer as suas características diferenciadoras, úteis ou apelativas.

Vantagens

A publicidade, sendo um serviço contratado pela marca ou da autoria da mesma, procurará vender, destacar e divulgar qualquer produto e serviço que seja estratégico ser escoado ou adquirido, não tendo este de ser inovador, arrojado ou recente. A publicidade destaca tudo aquilo que é estratégico para a marca comunicar, tendo como grande objetivo a conversão.

Desvantagens

Uma vez que a publicidade é explicitamente criada pela marca e desenhada por esta, é cunhada por um ponto de vista que pode ser considerado pelo consumidor como sendo muito enviesado, sendo que, por múltiplas vezes, este pode desconfiar das promessas feitas pela marca e da credibilidade do produto publicitado. Parece uma ser uma estratégia que fornece poucas garantias de que o que é comunicado corresponde, de facto, à realidade e não a uma versão enaltecida do verdadeiro produto ou serviço.

Assessoria de Imprensa

Por outro lado, a Assessoria de Imprensa tem, na sua génese, a grande missão de informar e esclarecer. O jornalista busca a verdade nos assuntos e temas que noticia, procurando escrever acerca de temas que escapem à norma e que, por algum motivo mereçam, portanto, ser noticiados.

Vantagens

Ao contrário do que acontece na publicidade, um assunto, produto ou marca será mencionado numa peça jornalística, somente caso obtenha a aprovação do jornalista e obedeça às regras editoriais do meio de comunicação. A peça jornalística será um conteúdo isento, não tendo por base qualquer remuneração ou ligação com a marca e resultando, por isso mesmo, somente do verdadeiro interesse que o tema representa para o público em geral.

É esta a característica do jornalismo que potencia a notoriedade e credibilidade da marca que é alvo do interesse jornalístico e que, a nosso ver, representa o verdadeiro trunfo da assessoria de imprensa.

Desvantagens

A Assessoria de Imprensa, que tem o objetivo de colocar na agenda mediática um determinado tema (tal como explorámos neste texto) tem, sem dúvida, enormes vantagens. No entanto, nem tudo são boas notícias, querendo isto dizer que nem tudo pode ser comunicado por esta via.

O jornalista está interessado unicamente em conteúdo com o chamado “fator notícia”, ou seja, a novidade, a inovação, a característica diferenciadora de determinada marca. Assim sendo, quando este fator é nulo ou inexistente, o assunto não será comunicado pelos órgãos de comunicação social.

Publicidade e jornalismo são, assim, duas áreas distintas, com propósitos diferentes, mas que se complementam mutuamente no cumprimento da missão da comunicação e divulgação das marcas. De que está à espera para delinear a estratégia certa para a sua marca?